Uma equipe sem defesa « Torcedor Botafoguense

Uma equipe sem defesa

Publicado em 07/06/2012, 23:10 por Flavio Castro

BOTAFOGO PERDE DE VIRADA E DEIXA ESCAPAR A CHANCE DE VOLTAR À LIDERANÇA. PARTIDA MOSTROU A VULNERABILIDADE DO SISTEMA DEFENSIVO ALVINEGRO E A NECESSIDADE DE CONTAR COM OS TITULARES

O que parecia bom até os 23 minutos da segunda etapa se desmanchou em apenas seis minutos.
O Botafogo deixou escapar uma vitória e mostrou a sua vulnerabilidade defensiva.
Vamos pro jogo.

1º TEMPO

Jogo difícil, placar magro e muito contra-ataque desperdiçado. Houvesse mais acerto e o placar poderia estar em 3×0.

O cruzeiro veio escalado para não perder. Saiu com uma derrota parcial de apenas um gol.

Foi aos 20 minutos, em escanteio batido por Vítor Júnior. O zagueiro amaral tentou afastar a bola, mas mandou pra dentro do gol: Fogão 1×0.

A vantagem deu mais ânimo ao Botafogo, que poderia ter ampliado, com Herrera, em ótima jogada de Lucas e Vítor Júnior. Mas Herrera fez o mais difícil e chutou pra fora.

Aos poucos, o cruzeiro foi avançando seus jogadores de marcação na busca do empate.

Mas, apenas aos 28 minutos, Milton Rafael faz a primeira defesa, em chute sem perigo, de média distância.

Em dois momentos a equipe mineira assustou a defesa alvinegra: aos 18, quando wellington paulista simulou um pênalti, o juiz não caiu na dele, e aos 38, após cruzamento de montillo, mas ninguém aproveitou a bola que saiu na linha de fundo.

Destaque para Lucas, responsável pelas melhores jogadas alvinegras.

E foi só.

Fim do primeiro tempo.

2º TEMPO
O cruzeiro voltou muito melhor, tomou conta da partida e, em seis minutos, virou um placar de dois a zero.
O Botafogo, que havia achado um segundo gol, sumiu em campo.
O sistema defensivo ficou extremamente vulnerável.
Caso tivesse mais acerto, o placar a favor do cruzeiro teria sido muito maior.
E foi só.

Fim do campeonato e do primeiro semestre para o Botafogo.

Melhor em campo: Lucas

Como jogaram?

Milton Rafael (6) Saiu bem em algumas bolas e não teve culpa nos gols. Precisa melhorar a reposição de bola.

Lucas (7) Muito bom primeiro tempo. Na segunda etapa caiu como todo grupo.

Brinner e Fábio Ferreira (5,5) Estava bem até começar a 2a etapa.

Jadson (6) Bom primeiro tempo, mas na etapa final cansou.

Renato (3) Cansou antes mesmo do final do primeiro tempo.

Maicossuel (5) Correria, mas pouca eficiência

Andrezinho (5) Estava bem na primeira etapa. Na segunda cansou, foi substituído por Elkeson (sem nota) que nada fez.

Vítor Júnior (7) Era o melhor alvinegro em campo. Mas pouco ajuda na marcação e, às vezes perde bolas próximas ao meio de campo, permitindo o contra-ataque do adversário.

Herrera (5) Fez o seu e perdeu outro. Mas não parou de lutar um minuto.

Oswaldo Oliveira (5) Desta vez sentiu falta de elenco.
Enquanto o cruzeiro se limitou a marcar, tudo bem.
Quanto partiu pro jogo, viu seu sistema defensivo ser demolido.

Resumindo:
O Botafogo provou do veneno que aplicou a seus dois primeiros adversários.

E precisa ter a volta de seus titulares, porque hoje a defesa se mostrou muito vulnerável.

Saudações alvinegras,

Macau

Comentarios

  1. Postado por RonaldoFdeSouza em 08/06/2012, 9:53

    Vi o time preenchendo bem os espaços de campo, tocando bem a bola apesar de inúmeros erros de passe, o que não considero falha do técnico.
    Fiquei na dúvida se o Renato jogou.
    Pois é, para quem veio com toda a pompa de craque é muito pouco para o que produz em campo e, nem liderança tem para manter o time aguerrido. É um modelito mais antiquado do Lúcio Flávio, pois, nem falta bate.
    O garoto Jadson ficou exausto. Jogar por dois é difícil.
    As falhas de defesa, já nem as considero mais, pois, enquanto não tivermos zagueiros de verdade a possibilidade das derrotas escaparem, com a que aconteceu ontem, será sempre um fator a ser considerado.
    Gosto do Vitor Jr.
    Não considero o técnico culpado não. Olhar para o banco e ver aquele pessoal por ali dá até arrepio.

  2. Postado por Jose Franco em 07/06/2012, 23:37

    Macau, boa análise. Mas essa derrota coloco na conta do Osvaldo. Na minha parca opinião, ele tem uma dificuldade de ler o jogo. No segundo tempo o Roth colocou um meia para ocupar o meio e conseguiu. E o Cruzeiro passou a dominar o jogo e a sorte estava do nosso lado. O Herrera faz um gol em um momento que o Cruzeiro estava perto de empatar.

    O jogo começou a mudar quando o juiz deu um cartão amarelo pro Jádson, o único jogador que mordia nesse meio de campo.

    Infelizmente ainda acho esse técnico muito valorizado pelo que ganha, mesmo concordando que o elenco é limitado. O banco deve-se ser usado.

    Vamos para a próxima.

    SB

Comente

Para que o debate transcorra da maneira mais adequada possível, definimos algumas regras de conduta. A moderação dos comentários será feita por nosso redator e nos reservamos ao direito de apagar os comentários que fugirem a política abaixo descrita:

• O comentário divulgado deverá ter relação com o conteúdo vinculado ao post;

• Estarão proibidas mensagens de caráter comercial ou publicitário;

• Não poderá haver comentários ofensivos, preconceituosos, assim como qualquer outro que venha a ferir os bons costumes;

• Os comentários não poderão denegrir a imagem de uma pessoa, instituição ou empresa;

• Estarão proibidos comentários racistas e pornográficos ou de ideias ilegais;

Você tem que estar logado para comentar.